Keramica n.º 364 já está online!

22/07/2020

Na última edição da Kerámica, o destaque é Sustentabilidade e a Economia Circular. A pandemia será uma das experiências mais traumáticas deste século, que vai deixar marcas e facilitar novas visões de Mundo. Naturalmente, qualquer exercício de futurologia é arriscado no momento. Com sorte e reflexão, poderemos aprender e sair da pandemia mais preparados para os desafios ambientais. Para já, já é possível vislumbrar algumas das grandes tendências do mundo que virão por aí. Muitas delas coincidem com a visão de uma humanidade que usa de forma mais sustentável os recursos naturais do planeta. Mas a recuperação ambiental não depende exclusivamente dos comportamentos da população, visto que é também necessário garantir o empenho e uma rápida adaptação das empresas, da produção, da indústria e das entidades públicas e privadas. O problema ambiental é um problema económico, e vice-versa, uma vez que economia e ambiente vivem em conjunto. É por isso que, no pós-covid, é importante que se reforce a aposta em iniciativas e ações que permitam manter o pioneirismo sectorial e nacional em matérias que vão desde a gestão mais eficaz dos recursos até à economia circular. Por estas razões, temos como tema principal desta edição a sustentabilidade e a economia circular.

Saber mais

COVID-19

19/03/2020

Estamos centrados nos efeitos provocados pela pandemia do novo coronavírus.
Dos nossos associados, temos recebido sinais de preocupação.
Acompanhamos com natural ansiedade e preocupação o desenrolar dos acontecimentos, procurando minimizar os seus efeitos junto das empresas, quer por via da procura da informação, quer gerindo a informação que nos chega de vários pontos de contacto.
Para facilitar criámos uma pasta na área de acesso reservado aos nossos associados denominada COVID-19, a qual constituirá o repositório de informação considerada relevante.
Reforçamos o convite a que façam chegar informação sobre o evoluir da situação nas empresas, de modo a mantermos informada a rede nacional de contactos que pode contribuir para a melhor gestão da crise. Será também de interesse a partilha de práticas adotadas, as quais poderão ser compiladas e divulgadas sem identificar a origem das mesmas. Veja mais aqui
COVID-19

Saber mais

Keramica n.º 361

11/02/2020

KÉRAMICA 361 já está online! A última edição de 2019, da Kerámica, o destaque é a Cristalaria e o Vidro de Mesa. Tal como na cerâmica, falar de vidro é falar de múltiplos produtos para múltiplas utilizações, nas quais cada vez mais o design, a inovação, a tecnológia e as tendências têm um peso cada vez maior na produção e no produto. São esses mesmos fatores que são abordados no artigo de destaque desta edição.

Saber mais

Programa de Formação para PMEs do Setor Cerâmico e Cristalaria

01/12/2019

Estão abertas as inscrições para o Programa Formação PME (AEP), para o setor da Cerâmica e da Cristalaria. Este projeto com um financiamento público de 90% (COMPETE 2020), tem como promotor a APICER – Associação Portuguesa das Indústrias de Cerâmica e de Cristalaria, na sua missão de contribuir para o desenvolvimento tecnológico e económico do setor.

Saber mais

Direitos anti-dumping sobre as importações comunitárias de louça e utensílios de cozinha da China

16/07/2019

A Federação Europeia de Cerâmica Utilitária e Decorativa (FEPF) congratula-se com a adopção do Regulamento (UE) 2019/1198 que, após um reexame da caducidade, institui um direito anti-dumping definitivo por um novo período de cinco anos sobre as importações de louça e utensílios de cozinha de cerâmica da China. A investigação do reexame da caducidade concluiu que existe um risco claro de reincidência do dumping e consequente prejuízo, e permitiu detectar distorções persistentes no mercado chinês neste sector. Devido à continuação do dumping e à forte probabilidade de reincidência do prejuízo para a indústria de louça de mesa e de cozinha da União, a FEPF solicitou um reexame da caducidade do direito anti-dumping definitivo sobre as importações de louça de mesa e utensílios de cozinha da China em 14 de fevereiro de 2018 e a Comissão deu início a um inquérito de reexame da caducidade em 15 de maio de 2018. As conclusões da Comissão sobre este reexame da caducidade foram debatidas no Comité Anti-Dumping de 12 de junho de 2019, onde uma grande maioria de Estados-Membros da UE apoiou a renovação dos direitos anti-dumping por um período de cinco anos.

Saber mais

Fechar

Login

* campos obrigatórios

Esqueceu-se da password?

Recuperar Password

* campos obrigatórios